domingo, 13 de julho de 2008

Eu quero ser criança...

Eu, tu, ele, nós... queremos ser criança. Eles estão "pensando na vida", é papo de criança. O poema abaixo é muito lindo. Ah! Como eu queria meus brinquedos novamente...


olhares.com

Recordo Ainda

Recordo ainda... e nada mais me importa...
Aqueles dias de uma luz tão mansa
Que me deixavam, sempre, de lembrança,
Algum brinquedo novo à minha porta...

Mas veio um vento de Desesperança
Soprando cinzas pela noite morta!
E eu pendurei na galharia torta
Todos os meus brinquedos de criança...

Estrada afora após segui... Mas, aí,
Embora idade e senso eu aparente
Não vos iludais o velho que aqui vai:

Eu quero os meus brinquedos novamente!
Sou um pobre menino... acreditai!...
Que envelheceu, um dia, de repente!...

(Mário Quintana)

4 comentários:

Codinome Beija-Flor disse...

Mari,
Podemos ser sim crianças, ou melhor, DEVEMOS.
Devemos usar a pureza do coração de crianças, devemos olhar com os olhos da infância, devemos deixar nossa criança viva sempre.
Não podemos esquecer o que Cristo disse "Deixai vim a mim os pequeninos" (algo assim), temos que cultivar nossa criança interior, necessitamos acreditar nas coisas simples, nas amizades.
Ah! Mari, eu não deixo a minha criança sair de mim não, e te garanto uma coisa, a minha é uma "Mulequinha levada, danada da breca".

Bjos

Márcia(clarinha) disse...

Eu sou uma menina que envelheceu um dia :(

Que belo poema de MQ, um Deus na escrita.

lindos dias, flor
beijos

Mari disse...

Flor,

É muito bom, é maravilhoso ser criança, sempre. Somos crianças que um dia crescemos...

Mari disse...

Marcinha,

A melhor coisa da vida é ser criança e eu adoro sê-la...