quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Tin tin!...

FELIZ e ABENÇOADO 2010!

AMOR

PAZ

SAÚDE

AMIZADE,

OTIMISMO,

enfim a FELICIDADE!



juliana jacyntho meira - olhares.com


quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Viver e recomeçar, sempre!...

É feliz quem quer viver, é feliz quem quer ser feliz, é feliz quem quer recomeçar, e esta é a forma mais natural da felicidade. Todos queremos e seremos felizes em 2010!


olhares.com

Canção do dia de sempre

Tão bom viver dia a dia...
A vida assim, jamais cansa...
Viver tão só de momentos
Como estas nuvens no céu...
E só ganhar, toda a vida,
Inexperiência... esperança...
E a rosa louca dos ventos
Presa à copa do chapéu.
Nunca dês um nome a um rio:
Sempre é outro rio a passar.
Nada jamais continua,
Tudo vai recomeçar!
E sem nenhuma lembrança
Das outras vezes perdidas,
Atiro a rosa do sonho
Nas tuas mãos distraídas...

Mário Quintana

sábado, 26 de dezembro de 2009

Neurastenia...


hugo tinoco - olhares.com

Sinto hoje a alma cheia de tristeza!
Um sino dobra em mim Ave-Marias!
Lá fora, a chuva, brancas mãos esguias,
Faz na vidraça rendas de Veneza...

O vento desgrenhado chora e reza
Por alma dos que estão nas agonias!
E flocos de neve, aves brancas, frias,
Batem as asas pela Natureza...

Chuva...tenho tristeza! Mas porquê?!
Vento...tenho saudades! Mas de quê?!
Ó neve que destino triste o nosso!

Ó chuva! Ó vento! Ó neve! Que tortura!
Gritem ao mundo inteiro esta amargura,
Digam isto que sinto que eu não posso !!...

Florbela Espanca


sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Feliz Natal!...

Recebi este cartão via e-mail e gostei muito:

"Que as VERDADEIRAS AMIZADES continuem eternas e tenham sempre um lugar especial em nossos corações."



A todos os blogueiros e visitantes anônimos ou não, pois que muitas vezes, apesar de não nos conhecermos, existe entre nós uma energia que poderá nos ligar a uma futura amizade.
Beijo a todos!

mari

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Dante Milano...

Dante Milano (Rio de Janeiro RJ 1899 - Petrópolis 1991) publicou seu primeiro poema, Lágrima Negra, em 1920, na revista carioca Selecta. Seu primeiro livro, Poesias, foi publicado em 1948, e recebeu o Prêmio Felipe d'Oliveira de melhor livro de poesia do ano. Nos anos seguintes trabalhou como tradutor, lançando, em 1953, Três Cantos do Inferno, de Dante Alighieri. Em 1979 foi publicado seu livro Poesia e Prosa. Recebeu, em 1988, o Prêmio Machado de Assis, concedido pela Academia Brasileira de Letras. Dante Milano é um dos poetas representativos da terceira geração do Modernismo. Para o crítico David Arrigucci Jr., Milano, “como o amigo Bandeira, refletiu muito sobre a morte, casando o pensamento à forma enxuta de seus versos - lírica seca e meditativa, avessa ao fácil artifício, onde o ritmo interior persegue em poemas curtos, com justeza e sem alarde, o sentido”.



Poema do Falso Amor

"O falso amor imita o verdadeiro
Com tanta perfeição que a diferença
Existente entre o falso e o verdadeiro

É nula. O falso amor é verdadeiro
E o verdadeiro, falso. A diferença
Onde está ? Qual dos dois é verdadeiro?

Se o verdadeiro amor pode ser falso
E o falso ser o verdadeiro amor,
Isso faz crer que todo amor é falso

Ou crer que é verdadeiro todo amor.
Ó verdadeiro amor, pensam que és falso
Pensam que és verdadeiro, ó falso amor "


O natal se aproxima...

Ou melhor, já estamos nele...


simão oliveira - olhares.com

É tão bom esse período do ano. Eu gosto muito, desde a infãncia. Acho que todo adulto e especialmente toda criança gosta. Lembro de quando criança, adorava as propagandas, os enfeites, os presentes, a árvore de natal e especialmente os brinquedos. O céu nublado, a sensação de, em mais um natal me sentir criança outra vez. A melancolia dos dias nublados davam em mim a impressão de que aqueles dias não iriam acabar e não queria isso. O encanto do Sr. Papai Noel. Ah! Tinha que fazer tudo direitinho, nada de travessuras, do contrário, papai noel não iria visitar as crianças malcriadas, rsrsrsrs. Era tudo um sonho que gostávamos de viver e acreditar. Mas, logo logo se tornaram realidade. Mesmo assim é bom viver esses encantos.

Hoje, tenho uns amigos que acho muito engraçado quando eles perguntam: 'E aí, e o clima do natal, e os preparativos!" Interessante é que ouço estas palavras de amigos do sexo masculino, agora lembro. Não ouvi de nenhuma amiga, sério! Acho que estamos muito envolvidas com a questão shopping. É presente pra lá, é presente pra cá, enfim. Agora cá pra nós, esse "papo" de preparativos que os homens falam, com certeza trata-se de iguarias, ceia e tudo de guloseima, isso é trabalho na cozinha, só pode, lerê lerê, le le le le lerê, é Isaura na certa, tá fácil! rsrsrsrsrs. Mas também, eu percebo alguma coisa meio criança nestas palavras deles, na verdade é isso que eu acho. Afinal de contas, gostamos da eterna criança que temos dentro de nós, da fantasia de viver os encantos do natal. É muito prazeroso...

É necessário...

... correr em busca da luz...


mariis - olhares.com

É necessário que corramos em busca da luz, não somente nos momentos em que precisamos, mas naqueles em que temos que nos fortalecer, nos enchermos de boas energias para dar àqueles que estão carentes de amor, carinho, amizade, de uma palavra amiga...

mari

sábado, 12 de dezembro de 2009

Sábado é dia de Clarice...

... e como sabemos disso...

paulo césar - olhares.com


"Quando se ama não é preciso entender o que se passa lá fora, pois tudo passa a acontecer dentro de nós."

Clarice Lispector

domingo, 6 de dezembro de 2009

Madrigal III...


rafael miglione - olhares.com

Voai, suspiros tristes;
Dizei à bela Glaura o que eu padeço,
Dizei o que em mim vistes,
Que choro, que me abraso, que esmoreço.
Levai em roxas flores convertidos
Lagrimosos gemidos, que me ouvistes:
Voai, suspiros tristes;
Levai minha saudade;
E, se amor ou piedade vos mereço,
Dizei à bela Glaura o que eu padeço.


(Silva Alvarenga)

Nelson Rodrigues...

... e suas polêmicas frases...

kininha - olhares.com


- "Ou a mulher é fria ou morde. Sem dentada não há amor possível."

- "Em nosso século, o "grande homem" pode ser, ao mesmo tempo, uma boa besta."

- "Toda mulher bonita leva em si, como uma lesão da alma, o ressentimento. É uma ressentida contra si mesma."

- "O jovem tem todos os defeitos do adulto e mais um: — o da imaturidade."

- "Tudo passa, menos a adúltera. Nos botecos e nos velórios, na esquina e nas farmácias, há sempre alguém falando nas senhores que traem. O amor bem-sucedido não interessa a ninguém."

- "O homem não nasceu para ser grande. Um mínimo de grandeza já o desumaniza. Por exemplo: — um ministro. Não é nada, dirão. Mas o fato de ser ministro já o empalha. É como se ele tivesse algodão por dentro, e não entranhas vivas."

- "Outro dia ouvi um pai dizer, radiante: — "Eu vi pílulas anticoncepcionais na bolsa da minha filha de doze anos!". Estava satisfeito, com o olho rútilo. Veja você que paspalhão!"

Nelson Rodrigues

Eu hein Nelson!...

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Mensagem do dia...

Sejamos educados. Vamos combater o preconceito...



1º de Dezembro - Dia Internacional de Combate a Aids

"Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora, a fazer um novo fim" (Chico Xavier)

domingo, 29 de novembro de 2009

Charles Chaplin...

Boa semana a todos...

antonio alves - olhares.com

"A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos."

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Augusto dos Anjos...


deee - olhares.com

Depois da orgia


O prazer que na orgia a hetaíra goza
Produz no meu sensorium de bacante
O efeito de uma túnica brilhante
Cobrindo ampla apostema escrofulosa!

Troveja! E anelo ter, sôfrega e ansiosa,
O sistema nervoso de um gigante
Para sofrer na minha carne estuante
A dor da força cósmica furiosa.

Apraz-me, enfim, despindo a última alfaia
Que ao comércio dos homens me traz presa,
Livre deste cadeado de peçonha,

Semelhante a um cachorro de atalaia
Às decomposições da Natureza,
Ficar latindo minha dor medonha!

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Vinicius de Moraes...

Se o amor quiser voltar...

Eu deixarei ele voltar. E você?

paulo ferreira - olhares.com

Se o amor quiser voltar
Que terei pra lhe contar
A tristeza das noites perdidas
Do tempo vivido em silêncio
Qualquer olhar vai lhe dizer
Que o adeus me faz sofrer
E eu morri tantas vezes na vida
Mas se ele insistir
Mas se ele voltar
Aqui estou sempre a esperar

Vinicius de Moraes

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Não deixe o amor passar...




Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns minutos preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida.

Se os olhares se cruzarem e, neste momento houver, o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta, pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu.

Se o toque dos lábios for intenso, se e o beijo for apaixonante, e os olhos se encherem d'água, neste momento, perceba: existe algo mágico entre vocês.

Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos apertar o coração, agradeça: Deus te mandou um presente: O Amor.


Por isso, preste atenção nos sinais - não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: O AMOR.

Carlos Drummond de Andrade

sábado, 7 de novembro de 2009

Machado de Assis...

antonio manuel pinto da silva - olhares.com

Quinze anos! é a idade das primeiras palpitações, a idade dos sonhos, a idade das ilusões amorosas, a idade de Julieta; é a flor, é a vida, e a esperança, o céu azul, o campo verde, o lago tranqüilo, a aurora que rompe, a calhandra que canta, Romeu que desce a escada de seda, o último beijo que as brisas da manhã ouvem e levam, como um eco, ao céu.

Machado de Assis

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Thais...

Hoje você completa 15 anos. Desejo de paz, saúde e que seja iluminada hoje e sempre. Um beijo e abraço enorme!

minha sobrinha Thais

Que felicidade, a flor da idade,
Ainda é possível sonhar.
Sonhar sempre, em qualquer idade
Vencer as dificuldades, obstáculos
E se encantar com a vida
Fase dourada, momento de cores
Viver o presente que é tão fugaz
Iluminados sejam
Os caminhos que passam...

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Para quê?...

Melhor do que deletar este blog, é postar ao menos uma poesia. Eu gosto dele. Com ele já conheci pessoas muitos legais, algumas com e sem máscaras, mas é isso mesmo, normal, rsrsrsrs. Ainda que meio desanimada eu o meu Pedra de Alquimia vamos sobrevivendo. É isso aí Mari, coragem!

hugo macedo - olhares.com

Tudo é vaidade neste mundo vão...
Tudo é tristeza, tudo é pó, é nada!
E mal desponta em nós a madrugada,
Vem logo a noite encher o coração!

Até o amor nos mente, essa canção
Que o nosso peito ri à gargalhada,
Flor que é nascida e logo desfolhada,
Pétalas que se pisam pelo chão!...

Beijos de amor! Pra quê?! ... Tristes vaidades!
Sonhos que logo são realidades,
Que nos deixam a alma como morta!

Só neles acredita quem é louca!
Beijos de amor que vão de boca em boca,
Como pobres que vão de porta em porta!...

Florbela Espanca

domingo, 18 de outubro de 2009

Chico Xavier...

Boa semana a todos...

Quem ama


pedro sacadura - olhares.com


Quem ama nada exige.
Perdoa sem traçar condições.
Sabe sacrificar-se pela felicidade alheia.
Renuncia com alegria ao que mais deseja.
Não espera reconhecimento.
Serve sem cansaço.
Apaga-te para que outros brilhem.
Silencia as aflições, ocultando as próprias lágrimas.
Retribui o mal com o bem.
É sempre o mesmo em qualquer situação.
Vive para ser útil aos semelhantes.
Agradece a cruz que leva sobre os ombros.
Fala esclarecendo e ouve compreendendo.
Crê na Verdade e procura ser justo.
Quem ama, qual o samaritano anônimo
da parábola do Mestre,
levanta os caídos da estrada,
balsamiza-lhes as chagas,
abraça-os fraternalmente e segue adiante...

(Alexandre de Jesus)
Chico Xavier


sábado, 17 de outubro de 2009

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Ser criança...

É tão bom. É sonhar sem conhecer a realidade e muito embora passando por ela, não sabe ainda decifrar que a infância é a melhor fase da vida do ser humano, pois quando crescemos é que vamos dar valor a todos aqueles momentos que tivemos e que não voltam mais. É importante oportunizar às crianças esta fase, fazê-las viver intensamente, de forma livre, sensível e o mais simples possível. Ah! Como eu quero ser criança...

o pequeno príncipe

O Pequeno Príncipe é um livro escrito pelo autor, jornalista e piloto francês Antoine de Saint-Exupéry, em 1943, um ano antes de sua morte, sendo sua obra mais conhecida. Parece ser um simples livro para crianças, mas é, na verdade, um livro profundo, escrito de forma enigmática, metafórica, além de poético e filosófico.

domingo, 11 de outubro de 2009

Círio...

... a festa da fé!


ariovaldo molina vidotto - olhares.com

domingo, 4 de outubro de 2009

Fernando Pessoa...

Boa semana...


josé dalmeida e maria flores - olhares.com


Não: não digas nada!
Supor o que dirá
A tua boca velada
É ouvi-lo já

É ouvi-lo melhor
Do que o dirias.
O que és não vem à flor
Das frases e dos dias.

És melhor do que tu.
Não digas nada: sê!
Graça do corpo nu
Que invisível se vê.

domingo, 27 de setembro de 2009

A minha mensagem...

Passamos por tribulações, mas o momento bom de se viver é saber que a cada dia somos felizes com tudo o que temos, valorizar a si mesmo, sem esquecer o próximo. Lembrar que eles também precisam nós. Esquecermos as diferenças, perdoar. Tudo isso é muito difícil e eu sei, mas, o exercício da fé, do otimismo e de fazer o bem, deve ser incansável dentro nós...

walter fernandes - olhares.com


"Eu vivo muito alegre, muito feliz, trabalho, tenho sempre muita gente em volta de mim, muita, muita gente na minha vida, é disso que eu gosto." [ Chico Xavier ]


sábado, 26 de setembro de 2009

Sem remédio...

...

pedro moreira - olhares.com

Aqueles que me têm muito amor
Não sabem o que sinto e o que sou...
Não sabem que passou, um dia, a Dor
À minha porta e, nesse dia, entrou.

E é desde então que eu sinto este pavor,
Este frio que anda em mim, e que gelou
O que de bom me deu Nosso Senhor!
Se eu nem sei por onde ando e onde vou!!

Sinto os passos da Dor, essa cadência
Que é já tortura infinda, que é demência!
Que é já vontade doida de gritar!

E é sempre a mesma mágoa, o mesmo tédio.
A mesma angústia funda, sem remédio,
Andando atrás de mim, sem me largar!

(Florbela Espanca)

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Adoro...

...estar em casa...



casa grande - paulo menge - olhares.com

Estar em casa é tão bom...
Sento,
deito,
levanto,
penso,
ando,
mas,
acabo por sentir
a falta de ti...

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Muito justo!...

Já está em vigor a lei que obriga a execução do hino nacional uma vez por semana nas escolas públicas e particulares de ensino fundamental. Está no Diário Oficial da União desta terça-feira. De autoria do deputado federal Lincoln Portela (PR-MG), a lei foi sancionada na segunda-feira pelo presidente em exercício José Alencar.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Roberto Carlos...

A emoção contagia nesta música maravilhosa de Roberto Carlos. Sem mais...

A Mulher que eu amo

terça-feira, 22 de setembro de 2009

É primavera...

...há flores para todos vocês em meu jardim. Bom dia a todos!...


robert fuchs - olhares.com

sábado, 19 de setembro de 2009

Aninha e suas pedras...

Bom sábado a todos...



pedro moreira - olhares.com

Não te deixes destruir...
Ajuntando novas pedras
e construindo novos poemas.
Recria tua vida, sempre, sempre.
Remove pedras e planta roseiras e faz doces.
Recomeça.
Faz de tua vida mesquinha um poema.
E viverás no coração dos jovens
e na memória das gerações que hão de vir.
Esta fonte é para uso de todos os sedentos.
Toma a tua parte.
Vem a estas páginas
e não entraves seu uso
aos que têm sede.

Cora Coralina (Outubro, 1981)

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Moda...

Ela está na lista da Revista People dentre as dez mais bem vestidas. Adoro esse look casual e chic. É ela, Cameron Diaz, a melhor do jeans...
Amei!!



domingo, 13 de setembro de 2009

...

...


barbara lopo - olhares.com



“Não sei se quero descansar, por estar realmente cansada ou se quero descansar para desistir.”

Clarice Lispector

Antoine de Saint Exupéry...

“Para enxergar claro, basta mudar a direção do olhar”



zélia - olhares.com


“Só se vê bem como o coração. O essencial é invisível para os olhos”


segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Mário Quintana...



Eu escrevi um poema triste

Eu escrevi um poema triste
E belo, apenas da sua tristeza.
Não vem de ti essa tristeza
Mas das mudanças do Tempo,
Que ora nos traz esperanças
Ora nos dá incerteza...
Nem importa, ao velho Tempo,
Que sejas fiel ou infiel...
Eu fico, junto à correnteza,
Olhando as horas tão breves...
E das cartas que me escreves
Faço barcos de papel!


Mario Quintana - A Cor do Invisível

Hino Nacional Brasileiro

Pronto! Para acabar com as dúvidas em dizer que não sabem a letra do Hino Nacional Brasileiro, o Gloogle, além de outros sites, dispõem da letra e composição do hino. Não tem porque dizer que não sabem, a internet está aí disponível para muitas coisas boas, mas, via de regra, uma parte das pessoas não sabem fazer uso desta ferramenta e falam, cantam e escrevem errado porque querem. É verdade que a letra é rebuscada, porém linda, eu acho, mas nada que um bom dicionário não ajude. Chega de polêmica e preguicinha e cantemos todos juntos tá!
Eu gostaria de frisar, mas com todo o respeito, quanto ao incidente ocorrido com a cantora Vanusa. Ontem em um programa de televisão ao ser entrevistada disse entre várias alegações que não tinha em mãos a letra do hino nacional. Eu, particularmente, não concordo com esta alegação diante das tantas ferramentas que temos ao nosso alcance, a internet é uma delas. De qualquer forma ela é uma grande e conceituada cantora, acima de tudo ser humano passível de erros como qualquer um. Está perdoada...




Composição: Francisco Manuel da Silva / Joaquim Osório Duque Estrada



I
Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um povo heróico o brado retumbante
E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos,
Brilhou no céu da Pátria nesse instante.
Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte,
Em teu seio, ó Liberdade,
Desafia o nosso peito a própria morte!

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido
De amor e de esperança à terra desce,
Se em teu formoso céu, risonho e límpido,
A imagem do Cruzeiro resplandece.

Gigante pela própria natureza,
És belo, és forte, impávido colosso,
E o teu futuro espelha essa grandeza

Terra adorada,
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!

II

Deitado eternamente em berço esplêndido,
Ao som do mar e à luz do céu profundo,
Fulguras, ó Brasil, florão da América,
Iluminado ao sol do Novo Mundo!

Do que a terra mais garrida
Teus risonhos, lindos campos têm mais flores;
"Nossos bosques têm mais vida",
"Nossa vida" no teu seio "mais amores".

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado,
E diga o verde-louro desta flâmula
- Paz no futuro e glória no passado.

Mas, se ergues da justiça a clava forte,
Verás que um filho teu não foge à luta,
Nem teme, quem te adora, a própria morte.

Terra adorada
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!

Vocabulário (Glossário)

Plácidas: calmas, tranqüilas

Ipiranga: Rio onde às margens D.PedroI proclamou a Independência do Brasil em 7 de setembro de 1822

Brado: Grito

Retumbante: som que se espalha com barulho

Fúlgido: que brilha, cintilante

Penhor: garantia

Idolatrada: Cultuada, amada

Vívido: intenso

Formoso: lindo, belo

Límpido: puro, que não está poluído

Cruzeiro: Constelação (estrelas) do Cruzeiro do Sul

Resplandece: que brilha, iluminidada

Impávido: corajoso

Colosso: grande

Espelha: reflete

Gentil: Generoso, acolhedor

Fulguras: Brilhas, desponta com importãncia

Florão: flor de ouro

Garrida: Florida, enfeitada com flores

Idolatrada: Cultivada, amada acima de tudo

Lábaro: bandeira

Ostentas: Mostras com orgulho

Flâmula: Bandeira

Clava: arma primitiva de guerra, tacape

domingo, 6 de setembro de 2009

Luz do mundo...

Esta música é maravilhosa. Muito boas recordações...



Madrigal XXIX

Bom dia!

francisco vaz da silva - olhares.com

Não desprezes, ó Glaura, entre estas flores,

Com que os prados matiza a bela Flora,

O jambo, que os Amores

Colheram ao surgir a branca Aurora.

A Dríade suspira, geme e chora

Aflita e desgraçada.

Ela foi despojada... os ais lhe escuto...

Verás neste tributo,

Que por sorte feliz nasceu primeiro,

Ou fruto, que roubou da rosa o cheiro,

Ou rosa transformada em doce fruto.


(Silva Alvarenga)

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Eu tenho fome de...

Um bom bate papo com amigos em um barzinho...

ouvir uma música gostosa...
uma praia maravilhosa...
um cheiro (cheiroso claro!) hummm...
um beijo molhado (nem tanto né!?)...
um abraço apertado (mas não abraço de urso tá!?)...
da natureza deslumbrante...
e de muitas coisas mais que aqui não dá pra relatar, certo!
A sexta-feira está aí, com uma lua linda e maravilhosa. É só aproveitar...
E agora você! Tem fome de quê??


olhares.com

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Setembro, adoro!...

ao vento - marciano (olhares.com)

Sol de Primavera


Composição: Beto Guedes / Ronaldo Bastos

Quando entrar setembro
e a boa nova andar nos campos
Quero ver brotar o perdão
onde a gente plantou
juntos outra vez
Já sonhamos juntos
semeando as canções no vento
Quero ver crescer nossa voz
no que falta sonhar
Já choramos muito,
muitos se perderam no caminho
Mesmo assim não custa inventar
uma nova canção
que venha nos trazer
Sol de primavera
abre as janelas do meu peito
a lição sabemos de cor
só nos resta aprender...

domingo, 30 de agosto de 2009

Estas palavras vestidas de silêncio...

Este texto é muito lindo, há tempos que o tenho em meus arquivos. Este belo achado é do blog Eco do Silêncio (Plauto). Fiquei encantada com tão belas palavras e convido vocês para esta leitura. Boa semana a todos...

lúcia letra - olhares.com


Estas palavras vestidas de silêncio que damos um ao outro como pétalas de flores dispersas, dizem tanto daquilo que sabemos, que às vezes julgo escutar os gritos lancinantes que deixamos escapar das feridas por fechar e calamo-nos, com adesivos sobre os lábios, fechando as portas e as janelas para que o vento não empurre os gritospara fora das muralhas dos nossos corpos ávidos.

Depois, contemplamo-nos como se nos víssemos pela primeira vez, e afagamo-nos em mútuas carícias impregnadas de um medo inconfessado que nos percorre as veias do silêncio dissimuladas sobre os nossos corpos.

Ah! por que não havemos de gritar o necessário desejo de estar vivos? Quem nos proíbe, Amor, de nos tocarmos numa descoberta mútua e sempre nova de um espaço à nossa volta?
Quem?
Quem nos impede, Amor, aquele abraço, num ímpeto incontido de rasgar o espaço que separa as minhas mãos das tuas mãos?Quem nos proíbe, Amor, que troquemos de segredos em cada beijo partilhado no silêncio das nossas bocas sequiosas?
Quem?
Quem impede, afinal, esta vontade de nos darmos um ao outro sem medo das ruas e avenidas que nos falam da cidade vigilante a observar-nos os passos e os gestos, a medir a intensidade das palavras que se propagam no eco do silêncio como um grito de angústia?

Outro dia, as minhas mãos sobre as tuas mãos ou o meu cabelo sobre o teu cabelo falaram durante horas a linguagem muda do desejo de nos termos, sem angústias nem reservas. E de lábios cerrados tivemos a mais longa conversa sobre o nosso amor.
Lá à frente o azul do mar e a suja areia, ao nosso lado, o calor das nossas mãos que se apertavam num estranho código de náufragos, entrelaçando os dedos e juntando as faces, resistindo ao desespero das ondas que teimavam afastar-nos um do outro (como o mundo à nossa volta). Ninguém foi testemunha desse instante gravado apenas no silêncio clandestino das nossas memórias fugitivas.

Só nós (porque o mundo à nossa volta éramos nós) temos o direito de falar desse instante de amor, porque o vivemos num desespero rápido de quem sabe que o amor é um relâmpago rasgando a densa cortina do desejo e, quando um dia falarmos deste amor que pairou sobre as mãos entrelaçadas, ninguém entenderá este silêncio que se sobrepôs ao grito do teu peito, ninguém entenderá este poema que narra o desespero de não te ter aqui, neste instante em que te amo, mais e mais, clandestinamente, e em silêncio.

(Plauto)

(in A Linguagem do Silêncio)

Mensagem...

Cuidemos de nossas crianças...

grEndel

"A criança desprotegida que encontramos na rua não é motivo para revolta ou exasperação, e sim um apelo para que trabalhemos com mais amor pela edificação de um mundo melhor."

[ Chico Xavier ]

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Fernando Pessoa...



Sonhei, confuso, e o sono foi disperso,
Mas, quando dispertei da confusão,
Vi que esta vida aqui e este universo
Não são mais claros do que os sonhos são

Obscura luz paira onde estou converso
A esta realidade da ilusão
Se fecho os olhos, sou de novo imerso
Naquelas sombras que há na escuridão.

Escuro, escuro, tudo, em sonho ou vida,
É a mesma mistura de entre-seres
Ou na noite, ou ao dia transferida.

Nada é real, nada em seus vãos moveres
Pertence a uma forma definida,
Rastro visto de coisa só ouvida.


Fernando Pessoa, 28-9-1933.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

domingo, 23 de agosto de 2009

Mário Quintana...

Boa semana a todos...



jorge garcia - olhares.com

Os Degraus


Não desças os degraus do sonho
Para não despertar os monstros.
Não subas aos sótãos - onde
Os deuses, por trás das suas máscaras,
Ocultam o próprio enigma.
Não desças, não subas, fica.
O mistério está é na tua vida!
E é um sonho louco este nosso mundo...

(Mario Quintana - Baú de Espantos)

O lamento das coisas...


olhares.com


Triste, a escutar, pancada por pancada,
A sucessividade dos segundos,
Ouço, em sons subterrâneos, do Orbe oriundos,
O choro da Energia abandonada!

É a dor da Força desaproveitada
— O cantochão dos dínamos profundos,
Que, podendo mover milhões de mundos,
jazem ainda na estática do Nada!

É o soluço da forma ainda imprecisa...
Da transcendência que se não realiza...
Da luz que não chegou a ser lampejo...

E é em suma, o subconsciente ai formidando
Da Natureza que parou, chorando,
No rudimentarismo do Desejo!

(Augusto dos Anjos)

Domingo, ah! como eu gosto...

fotominha


Às vezes fujo um pouco da rotina de mulher que trabalha fora e cuida aleatoriamente das coisas de casa. Deu vontade de comer um peixinho no tucupi. Bom, é rápido que se resolve isso, é só ir em um restaurante que tenha a especialidade e pronto. Mas nem sempre é bem assim não! Já fui em restaurantes onde ao servirem o prato, havia muito líquido e poucos ingredientes, principalmente o peixe e ainda cobram caro pelo serviço, pois pela iguaria, não vale. Melhor mesmo é fazer em casa, então, mãos à obra Mari. Algumas postas de pescada amarela, jambu, azeite de oliva, tomate, cebolinha, cheiro verde, pimentão, cebola, alho, limão, ovos, batata e etc... coisas que todo paraense sabe, e acima de tudo "força na peruca" né amiga, afinal de contas é domingo e você na cozinha! Confesso que às vezes, bem às vezes mesmo viu gente, eu gosto de fazer isto. Agora vamos ao que interessa. Eis o resultado, é claro que já provei e está maravilhoso, mas sou suspeita para falar, então, são servidos?? Ah! A sobremesa, sorvete de tapioca, maravilhoso! mas não se iludam, é ali da Cairu ta! Já seria perfeição, isso não, por favor! rsrsrsrs... bom almoço a todos!

sábado, 22 de agosto de 2009

Sábado, eu adoro...

Bom dia a todos!


rávila - olhares.com

"A desilusão de agora será benção depois."

[ Chico Xavier ]

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Como eu gosto d'Esse Cara...

...


bruno silva - olhares.com

Esse cara

(Caetano Veloso)

Ah, esse cara tem me consumido

A mim e a tudo que eu quis

Com seus olhinhos infantis

Com os olhos de um bandido

Ele está na minha vida porque quer

Eu estou para o que der e vier

Ele chega ao anoitecer

Quando vem a madrugada

Ele some

Ele é quem quer

Ele é um homem

e eu sou apenas

uma mulher

Improviso...

...

josé d'almeida & maria flores - olhares.com

domingo, 16 de agosto de 2009

Amor e humildade...

Tenham todos excelente semana! Beijos...



Amor e humildade

Nós viveremos, universo afora,
Trazendo dentro d’alma a vida acesa
No ritmo da luz da Natureza,
Que é a eterna vibração da eterna aurora.
A dor, somente a dor nos aprimora,
Nos caminhos da prova e da aspereza,
Elevando a nossa alma na grandeza
Da grande claridade redentora.
Somos os lutadores peregrinos,
Sonhando pela estrada dos destinos,
Um castelo de paz, ventura e glórias.
Sabemos do passado envolto em ruínas
Que a luz do amor e as rudes disciplinas,
São as chaves das últimas vitórias.


Raul de Leoni (Soneto psicografado em 1936)


sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Natureza...

É linda a natureza. Fim de tarde. Rio Fresco que deságua no Rio Xingu...
Rio Fresco - São Félix do Xingu - PA - Fotominha



"Eu permito a todos serem como quiserem, e a mim como devo ser."


[ Chico Xavier ]