sexta-feira, 19 de setembro de 2008

O meu silêncio...

Eu não quero escrever, quero falar através do meu silêncio, o meu silêncio é este, entenda, se puder. Meias palavras, uma poesia. Leia o meu pensamento, o meu querer e o não querer, eu não quero escrever.

Até depois de um dia...




olhares.com - Autor: Maria José Amorim

Pequeno Esclarecimento

Os poetas não são azuis nem nada,
como pensam alguns supersticiosos,
nem sujeitos a ataques súbitos de levitação.
O de que eles mais gostam é estar em silêncio
- um silêncio que subjaz
a quaisquer escapes motorísticos e declamatórios.
Um silêncio...
Este impoluível silêncio em que escrevo
e em que tu me lês.

(Mário Quintana)

12 comentários:

Beija-Flor disse...

A primeira parte do post é sua?
Bjos

Teca Gama disse...

O silêncio foi traduzido também pela ausência de cores?

Nummmmm tô te endendendo!

Ivan Daniel disse...

Um, domingo colorido, Mari!

Alma e Imagem disse...

O silêncio... é.
No silêncio estão os amiores textos, os maiores sentimentos.
As vezes não é preciso dizer, já é dito.
O branco não é ausência de cores, é o reflexo de todas elas. O silêncio é assim, branco.
Gostei muito do título do seu blog!


Abraços

citadinokane disse...

E então, o que quereis?!

Márcia(clarinha) disse...

Difícil entender o silêncio...

lindos dias,flor
beijos

Márcia(clarinha) disse...

Semana de voz sem voz, silêncio apenas puro e sincero....

beijos flor

Luciane Fiuza disse...

Feliz Círio!!!

Beijinhos!

Lu.

Luciane disse...

Mari Maria, vamos ao cafezinho...

Bjs!

Lu.

Mari disse...

Agradeço aos que aqui comentaram, e peço desculpas pelo meu "sumisilêncio", rsrsrs...

Oportunamente retornarei, não sei como e quando, mas retornarei, ainda que seja nas asas das borboletas...

Bj a todos!

Márcia(clarinha) disse...

Meu carinho flor e meu desejo de que tudo esteja bem.

lindos dias,
beijos

Codinome Beija-Flor disse...

Mari,
Sai um pouquinho desse "SEU SILÊNCIO" e volta pra gente um pouquinho.
Saudade.
Bjos