domingo, 9 de setembro de 2007

A voz...

Gente, confesso a vocês que a morte desse homem dói em mim. Bateu uma tristeza tão grande e o coração apertado chora por essa voz, especialmente esta música. Saudade dele nos palcos, embora nunca e infelizmente não tenha tido a oportunidade de assisti-lo ao vivo, mas, mesmo de longe, para mim sempre foi um encanto...

Luciano Pavarotti - Nessun Dorma, em Paris - 1998.

5 comentários:

crisblog disse...

Caramba...parece que a mulherada resolveu mexer na casa...está lindo por aqui !

Beijos. Vou ouvir Nessum Dorma...é a minha preferida!

crisblog disse...

Olhe como ela é linda :

Nessun Dorma


Que ninguém durma!
Que ninguém durma!
Você também, ó Príncipe
Em seu quarto frio, olhe as estrelas
Tremendo de amor e de esperança

Mas meu segredo permanece guardado dentro de mim
O meu nome ninguém saberá
Não, não, só o direi na sua boca
Quando a luz brilhar

E o meu beijo quebrará
O silêncio que te faz meu

O seu nome ninguém saberá
E nós teremos, oh!, que morrer, morrer

Parta, oh noite
Esvaneçam, estrelas
Esvaneçam, estrelas
Ao amanhecer eu vencerei!
Vencerei! Vencerei!

Mari disse...

Cris,

Foste providencial. Procurava a tradução e eis que aqui colocas. Obrigada pelo lindo e pela letra traduzida.

Bjs e tenha um ótimo domingo.

Anônimo disse...

A tradução da letra não poderia ser menos linda que a voz que o interpretava. Ele era único. Quem sabe não o verei em outra dimensão? Minha amiga Mari questionou em qual?????rsrsrs
Vou para o céu, amiga.
Eliete

Mari disse...

Eliete,

Estavas preocupada se acharia que você fosse para o ceú ou para o inferno né amiga? Acho que antes, você passaria pelo purgatório e somente depois iria para junto do mestre, rsrsrs

Bjs