sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Pablo Neruda...

DeviantArt

Tu eras também uma pequena folha
que tremia no meu peito.
O vento da vida pôs-te ali.
A princípio não te vi: não soube
que ias comigo,
até que as tuas raízes
atravessaram o meu peito,
se uniram aos fios do meu sangue,
falaram pela minha boca,
floresceram comigo.


4 comentários:

Cris Moreno disse...

Ai.ai.ai...Pablo Neruda...demais!

Ei Mari, fico assim, mexendo no blog todo o tempo...é tão baum... rsrs

Beijos.

Mari disse...

Verdade Cris, também gosto de mudar a cor, a roupagem, enfim... é muito legal mesmo.

Bjs amiga!

citadinokane disse...

Ai ui ai ui... Neruda vai enfiando um estilete em noss'alma, rsrsrs...

Mari disse...

Pedro,

Esse negócio de enfiar mermão, eu hein, foi profundo hein, rsrsrs

Bjs