domingo, 12 de agosto de 2007

Frenesi

Lembrando o Aquarelas em fotografia e poesia. Boa semana para todos...

Frêmito do meu corpo...


Frêmito do meu corpo a procurar-te,
Febre das minhas mãos na tua pele
Que cheira a âmbar, a baunilha e a mel,
Doído anseio dos meus braços a abraçar-te,

Olhos buscando os teus por toda a parte,
Sede de beijos, amargor de fel,
Estonteante fome, áspera e cruel,
Que nada existe que a mitigue e a farte!

E vejo-te tão longe! Sinto tua alma
Junto da minha, uma lagoa calma,
A dizer-me, a cantar que não me amas…

E o meu coração que tu não sentes,
Vai boiando ao acaso das correntes,
Esquife negro sobre um mar de chamas…

Florbela Espanca

12 comentários:

Companheira da alma disse...

Mari,

indicada com meritos a dois premios no meu blog.

Bjos.

Elza disse...

Olá!!
Estou passando por aqui para dar meus parabéns
pela sua indicação, ao prêmio blog 5 estrelas!
Seu blog é muito original, parabéns 2x!
rsrs..
boa semana.
=]

citadinokane disse...

Mari,
Cuidado! Ficas mexendo com a libido dos blogueiros, imagem e Florbela Espanca, o que queres?!
Saúde e paz!
Pedro

jorge disse...

beijo, mari.

crisblog disse...

Caramba...você está caprichando, heim?

Legal...

Beijos.

jorge disse...

esqueci de dizer no outro comentário que vivo a 5 km do local onde nasceu, viveu e está enterrada a autora do poema do seu post.

beijo.

Mari disse...

Companheira,

Obrigada pela indicação, adorei. Fiquei ausente por problemas no meu PC, mas já está tudo ok.

Bjs

Mari disse...

Elza,

Obrigada. Valeu a indicação da Companheira da Alma, já estava me sentindo desprezada, rsrsrs. Visitarei seu blog.

Bjs

Mari disse...

Pedro,

O que eu quero é muito Amor, Paz e Saúde para o frêmito, rsrsrs

Bjs

Mari disse...

Beijo Jorge.

Mari disse...

Cris,

Com Florbela fica tudo melhor...

Bjs

Mari disse...

Jorge,

Você é um privilegiado. Adoro as poesias de Florbela Espanca. É cadeira cativa neste blog.

Obrigada pela visita.