quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Divina Música...

Música, ah! música. Que desabrocham os sentimentos, que inspira os poetas, que inquieta os amantes...

Sappho, aprox. 1908-14. Uma bela pintura de Kahlil Gibran



Filha da Alma e do Amor
Cálice da amargura e do Amor
Sonho do coração humano,
Fruto da tristeza
Flor da alegria, fragrância
E desabrochar dos sentimentos
Linguagem dos amantes,
Confidenciadora de segredos
Mãe das lágrimas do amor oculto
Inspiradora de poetas, de compositores
E dos grandes realizadores
Unidade de pensamento dentro dos Fragmentos das palavras
Criadora do amor que se origina da beleza
Vinho do coração
Que exulta num mundo de sonhos
Encorajadora dos guerreiros,
Fortalecedora das almas.
Oceano de perdão e mar de ternura
Ó música
Em tuas profundezas
Depositamos nossos corações e almas
Tu nos ensinaste a ver com os ouvidos
E a ouvir com os corações.

(Kahlil Gibran)

2 comentários:

crisblog disse...

LINDO. ORIGINAL.

Beijinhos.

Mari disse...

A música é o momento vivo do passado, do presente, quiçá do futuro, amiga Cris.

Bjs e muita paz no teu coração