quarta-feira, 27 de agosto de 2008

A minha poesia...

Os pássaros - eu nem sei como descrevê-los, a harmonia que mantêm entre si pulando de galho em galho nas árvores. Eu abro a janela e, por instantes, deixo a sintonia de seus cantos me envolverem. Decifrar os que eles “falam” entre si, é pura paz. É uma mistura de alegria e nostalgia ao mesmo tempo. Aguça uma sensibilidade, um instante poético, ingênuo, afim. Eles fazem feliz qualquer pessoa que zele pela sua liberdade e delicadeza. Pousam ali, emitindo uma paz interior com seus cantos maravilhosos, e depois alçam vôo, buscando novos alimentos para o dia seguinte. Tenho o privilégio de assistir a esse espetáculo da natureza, todo fim de tarde, da janela da sala onde trabalho que dá acesso a um pequeno jardim arborizado. Fico fascinada com esse momento lindo, relaxante, de reflexão, um momento de paz, de uma alegria que por um instante nos envolve em uma suave nostalgia...


Os poemas

Os poemas são pássaros que chegam
não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.
Quando fechas o livro, eles alçam vôo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso
nem porto;
alimentam-se um instante em cada
par de mãos e partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhado espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti...

(Mario Quintana - Esconderijos do Tempo)

8 comentários:

Teca Gama disse...

O que eu acho mais incrível é que também posso ver da minha janela os passaros, mas parece não os vejo com os olhos da alma, que trazem o canto de fora para dentro, harmonizando. É, amiga, preciso prestar mais atenção ao derredor e não somente em um ponto fixo (eu).

Bjs, foi muito bom lembrar dos pássaros. Tenha uma boa noite,já vou dormir.

mari disse...

Tekinha querida,

Neste instante eu os ouço, nesta manhã ensolarada. Eu consigo vê-los com os olhos da alma, com a inocência de uma criança. Não preciso visualizá-los, apenas ouço o que dizem" entre si e te asseguro, é a mais pura e infinita paz...

Beijos amiga. Passe então, a partir de agora, a observar esses verdadeiros príncipes da natureza...

EnGuia Cega disse...

http://enguiacega.blogspot.com/



Extra!!

Extra!!

Extra!!

Extra-ordinário

Extra-vagante

Extraga-prazeres

Extra-ti-ficado



Cuidado:

A Enguia cega

Sobe ao continente

à nado!!



Um convite para a leitura de meu livro feito de papel picado




Jorge Santos

Ivan Daniel disse...

Que bom ter esse espetáculo todo final de dia, hein?!

Mari disse...

Ivan,

É um momento muito bom esse contato com a natureza.

Bjs e saudades de você!

Mari disse...

Visitei o seu espaço, o seu papel picado. Muito bom! Parabéns

Abraços

Codinome Beija-Flor disse...

Amadinha!
Será que é tudo isso que me fez escolher "Beija-flor"?
Vontade danada de ser passarinho.
Bjos

Mari disse...

Flor,

O canto dos passarinhos é maravilhoso pela manhã, à tarde e final desta.

Adoro!

Bjs